Nem Um Pouco Épico

De Daniel Burman: ‘O Décimo Homem’

julieta-zylberberg

El Rey Del Once’, que em solo tupiniquim ganhou o título de ‘O Décimo Homem’, é um filme ♥argentino♥ dirigido, escrito e produzido pelo prolifico senhor Daniel Burman – individuo que vem ganhando destaque na indústria cinematográfica, há algum tempo, e é responsável por uma boa leva de longas, sendo um deles ‘O Abraço Partido’ de 2010.

A trama da película apresenta o mundo das tradições judaicas♆ e de como uma relação entre pai e filho são impactadas pelas ações de caridade que um deles é responsável por fazer no bairro onde mora. O enredo foge do convencional ‘cinema raso’ e aumenta o currículo dos portenhos com mais uma produção de conteúdo.

A estréia da produção está marcada para esta quinta-feira (05) com distribuição da Paris Filmes e tem Alan Sabbagh, Usher Barilka, Elisa Carricajo, Uriel Rubin e Julieta Zylberberg, no elenco. Read more

Primeiras Mulheres da Literatura

ww

Outro dia, estava conversando com a Bárbara pelo gmail e fazendo umas pesquisas pessoais ao mesmo tempo, quando me deparei com uma pessoa que eu NUNCA tinha ouvido falado na vida: Maria Firmina dos Reis, a primeira romancista brasileira, que escreveu o primeiro romance abolicionista do Brasil e primeiro romance da literatura afro-brasileira.

Ao descobrir sobre Maria, me fiz algumas perguntas:

1) Bárbara, você sabe quem é essa mulher?  (Óbvio que ela mais ou menos sabia quem era moça. Sério, Bárbara sabe de tudo importante, é incrível como ela consegue reter tanta informação na cabeça)
2) Por que não a conheço?
3) Por que nunca li um romance sequer dela?
4) Por que estudei sobre essa mulher no meu ensino médio?
5) Por que quase não estudamos mais sobre mulheres da literatura na escola?
6) Por quê?
7) POR QUÊ???????

“EU QUERO SABER O POR QUÊ!”

Para aumentar ainda mais a minha frustração, fui procurar para comprar o livro dela, Úrsula, e foi uma missão quase impossível. Bárbara acompanhou de perto toda a minha saga: procurei no acervo da Biblioteca Nacional, vi se existia algum pdf da vida na internet (à princípio, ele já é domínio público. Se ele ao menos existisse ¬¬”) e investiguei no acervo da UnB, até finalmente descobrir que duas editoras tinham publicado o físico (O Dia e a Editora PUC Minas).

Depois disso, tive a certeza que tudo seria fácil.

Ledo engano.

Tive que mandar e-mails para descobrir que só dá para comprar na PUC Minas depois de fazer um depósito para a conta deles com a taxa do frete e mandar um comprovante de pagamento com o seu endereço.

Por que estou contando isso tudo?

Porque não tenho palavras para explicar a minha revolta para conseguir um livro que deveria ser de fácil acesso e de uma escritora que deveríamos estudar na escola ou pelo menos ter contato com o nome dela. E, principalmente porque quero que vocês saibam quem é Maria Firmina dos Reis e quem são as outras várias primeiras mulheres da literatura que sabemos pouquíssima coisa sobre.

Read more

Conheça ‘O Dono do Jogo’, Bobby Fischer

pawn-sacrifice-trailer-poster

Uma vez que você se interesse por apreender as artimanhas do xadrez, será quase impossível se desprender daquele mundo. É o que acontece com muita gente e foi o que aconteceu com um dos maiores enxadristas norte-americanos da história, Bobby Fischer. Sistemático, polêmico e, claramente, transtornado, Fischer jogou xadrez sua vida praticamente toda, rodou o mundo e participou de diversos campeonatos, olimpíadas e torneios. Seu maior adversário foi o russo Boris Spassky, com o qual disputou o campeonato mundial de xadrez, em 1972, e saiu campeão. Um recorte da história desta figura excêntrica ganhou projeção no filme ”O Dono do Jogo” de Edward Zwick (Diamante de Sangue), produzido em 2014, que chega esta quinta-feira (28) aos cinemas nacionais com distribuição da Playarte Pictures.

Com Tobey Maguire, Liev Schreiber, Michael Stuhlbarg e Peter Saarsgard, nos papéis centrais, a película tem tom dramático e caminhar lento, mas se desenvolve bem e chama atenção pela ótima performance de Maguire.

Na trama, o espectador é apresentado a história de um jeito não linear. Vamos ao futuro e conhecemos um homem (Maguire) trancado em seu quarto, bastante perturbado. Dali a história pula para o passado e mostra aquele mesmo homem agora mais jovem. Seu nome é Bobby Fisher (Fitzpatrick/Maguire). Vive com a irmã (Nélisse) e a mãe (Weigert) e é um pequeno garoto de personalidade forte. Um belo dia entediado, Bobby conhece o xadrez, um jogo estratégico que o fascina e o deixa vidrado, e, desde então não para de praticar até que aquela brincadeira se torna um oficio e o faz participar de diversos torneios da época. Chegando, inclusive, a desafiar os maiores enxadristas do mundo, os soviéticos, em plena Guerra Fria. Entre eles, Boris Spassky (Liev Schreiber), o invencível. Assim, EUA e URSS se enfrentam no tabuleiro em Reykjavík, capital da Islândia, e dali somente um deles sairá vencedor. Read more

De Ethan e Joel Coen: ”Ave, César!”

avecaesar-copia-e1457725149469

Na Hollywood dos anos 50, Edward Mannix (Josh Brolin), responsável pelo manejo da carreira de diversas estrelas associadas ao estúdio Capitol Pictures, leva uma vida corrida para manter seus astros longe de escândalos e polêmicas. Por fim, quando Baird Whitlock (George Clooney), ator principal da superprodução ‘Hail, Caesar!’, é sequestrado, no meio das filmagens, por uma organização misteriosa, Mannix tem de resolver o crime e ainda lidar com sua constante vontade de fumar.

Não sei se vocês ficaram afim de ver esse filme, só passando os olhos pela sinopse, mas eu ficaria se, logo abaixo, aparecesse escrito: ”roteiro e direção de Ethan e Joel Coen”. Na verdade, os olhos desta que vos escreve: saltitariam para fora igual aos personagens de desenhos animados. Afinal, a dupla, na minha humilde e singela opinião, são seres excepcionais e não falham quando a questão é divertir com conteúdo! E em ”Ave, César!” fazem ainda uma bela homenagem ao cinema dos tempos passados com a ajuda de um elenco de peso, entre eles: Josh Brolin, George Clooney, Scarlett Johansson, Channing Tatum,Tilda Swinton, Ralph Fiennes, Alden Ehrenreich, Frances McDormand, Jonah Hill, Veronica Osorio, Alison Pill, Christopher Lambert, Wayne Knight, David Krumholtz e Jeff Lewis.

Para melhor definir a obra cinematográfica, basta dizer que a trama, de simples, tem tudo, mas, de ruim, não tem absolutamente nada.

8974591-14239584
Os diretores, Joel e Ethan Coen, e os atores Josh Brolin e George Clooney

Read more

A Senhora Da Van e o peso de um passado

The-Lady-in-the-Van-1024x576

A culpa não está no sentimento, mas no consentimento.

Esta afirmação de valor é facilmente encontrada em alguns escritos cristãos, estes que, por sinal, propagam com louvor a ideia de que as pessoas devem se desacorrentar de erros passados e se encaminharem ao futuro desapegadas de seus ressentimentos. Conduzindo-se assim a momentos de felicidade plena. Porém quantos de nós conseguiu deixar o peso do passado para trás e quantos de nós realmente quer deixar?! Seja por medo, por vergonha ou até por apego. O fato é que todos estamos a mercê de ser dominados por uma culpa qualquer que tende a devorar sonhos e ambições.

Este cenário de remorso e lamentação cabe muito bem quando olhamos de perto o que o longa ”A Senhora da Van”, filme britânico dirigido por Nicholas Hytner (Fazendo História) e estrelado pela ganhadora do Oscar (e sempre maravilhosa) Maggie Smith e pelo ator Alex Jennings, quer nos ambientar.

Ali, uma senhora que tem como residência sua adorada van de cor amarela constrói um vínculo com um autor de peças de teatro e tem seu passado, comportamento e desventuras parcialmente evidenciados. A película é baseada em fatos verídicos da vida do escritor Alan Bennett e chega, finalmente, aos cinemas esta quinta-feira (07). Read more

Dá um Zoom aqui

zoom-agambiarra-1170x480

Zoom, filme em co-produção da O2 Filmes com a produtora canadense Rhombus Media, presenteia o público com um combo de histórias muito divertidas e contadas de uma forma extremamente criativa. Com direção do brasileiro Pedro Morelli (Entre Nós) e estrelado por Alison Pill, Gael Garcia Bernal e Mariana Ximenes, a película tem debute marcado para esta quinta-feira (31).

Na trama, Emma (Alison Pill), uma desenhista que trabalha em uma fábrica de bonecas infláveis, está saindo com seu colega de trabalho Bob (Tyler Labine) e se conhecendo melhor. Bob acaba vendo um desenho de Emma, onde a mesma se imaginou mais corpulenta, e faz questão de dizer que aquela pessoa pertence a outro universo. O que choca um pouco a moça e a incentiva a criar então um mundo para o seu homem perfeito. Disto nasce Edward Deacon (Gael Garcia Bernal), um diretor famoso em Hollywood que começa ter problemas sexuais durante a filmagem de seu novo longa. Uma produção que conta a história de Michele (Mariana Ximenes), uma modelo brasileira que decide voltar a sua terra natal para ter inspirações e condensa-las em um livro.

As três histórias se interligam de uma forma sen-sa-cio-nal. E todas se desdobram em mais camadas e dão aos personagens conflitos engraçadíssimos (ou até dramáticos). Uma delas é contada em formato de quadrinho e faz o visual da película ficar deslumbrante (até me lembrou o ótimo ”Homem Duplo” de 2006). A fotografia define muito bem a diferença do mundo de cada jornada e todas elas se fazem valer pelo esmiuçar dos detalhes. O ‘desvirar’ do mundo de Michelle, as aventuras e sonhos de Emma e a frustração de Edward conduzem a sensação do espectador para um lugar bom e isto fica claro até a entrada dos créditos finais.

412693.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx Read more

Um sonho, dois amigos e aquela vontade de sair ” Voando Alto”

__56b3509c1d60d

Michael Eddie Edwards (Taron Egerton) sempre teve um sonho: participar dos Jogos Olímpicos. Contudo, quando criança, o jovem, além de usar óculos, sofria também de problemas no joelho e tais fatores faziam com que poucos acreditassem que ele chegaria a vingar em algum esporte (ou brilhar em um evento tão grandioso como o das Olimpíadas algum dia). Não obstante, a perseverança do rapaz o levou mais longe do que ele próprio imaginara quando conseguiu uma vaga na equipe de ‘salto de esqui’ para participar dos Jogos Olímpicos de Inverno de 1988 em Calgary, no Canadá.

Baseado em uma história real, a Fox Filmes traz para o público o longa ‘’Voando Alto’’. Uma película com direção de Dexter Flechter que tem no elenco Taron Egerton, como Eddie e também o multifaces, Hugh Jackman,interpretando seu treinador.

635853877551985818-xxx-df-01591-r-78205710

Toda a jornada do atleta é impulsionada pela decisão do conselho Olímpico britânico em dispensá-lo da equipe de esqui e, logo que isto ocorre, Eddie sai em busca de uma nova categoria no esporte e encontra o salto! Uma alternativa um tanto quanto desafiadora para ele, devido a grande altura das rampas e o seu pouco treino.

Mas com todo o seu charme e encanto, o moço chega as mãos certas do durão Bronson Peary (Hugh Jackman), um ex-esportista que enfrentou problemas de disciplina em sua época de atleta e tem toda a prática e técnica que Eddie necessita. Porém, o inglês terá de lutar tanto para melhorar no esporte como para ter a ajuda de Peary. Read more

Menos SuperAmigos, mais Guerra Civil: “Broken” de Susan Jane Bigelow

Broken_final-coverEm um futuro pós-guerra, no qual já se fez contato com vida inteligente extraterrestre e os humanos estão colonizando as estrelas, as nações da Terra se uniram sob um governo central. Os Extra-humanos, que possuem habilidades sobrenaturais, como voo e super força, são obrigados por esse governo a pertencer à União, onde podem ser treinados, monitorados e onde são transformados em armas.

Michael Forward foi amaldiçoado com a habilidade de ver o futuro – todas os futuros possíveis – quando encara os olhos de outra pessoa. Tudo o que ele queria era escapar do destino sombrio que enxerga quando se olha no espelho, mas quando uma missão que definirá o destino da humanidade lhe é dada, Michael descobre que não consegue recusá-la. Agora ele precisará da ajuda de uma ex-super-heroína desabrigada para salvar um bebê que pode se tornar a peça chave para a liberdade da raça humana.

Broken supôs que não fosse mais se envolver com assuntos heroicos quando perdeu a habilidade de voar e escapou do confinamento da União Extra-humana. Mas então o mundo começa a desmoronar ao seu redor e um profeta adolescente desesperado carregando um bebê entra em sua vida, oferecendo a ela a possibilidade de redenção e uma chance de voar novamente.

Em uma época cada vez mais sombria, na qual a paranoia e a opressão reinam, poderão esses aliados improváveis preservar o pequeno raio de esperança de um futuro melhor e mais brilhante?

Era uma vez no twitter uma blogueira que fez uma review maravilhosa de The Summer Prince em 2013 que o pessoal do NUPE descobriu que era uma brasileira vivendo no UK. A partir daí as Book Smugglers sempre estiveram no nosso radar. Em 2014 elas começaram a publicar livros (primeiro de não ficção) e no início do ano passado eu peguei pra ler o Speculative Fiction 2014 que compilava os melhores artigos relacionados ao mundo de fantasia e ficção científica na internet daquele ano. Adorei e do meio do ano passado pra cá comecei a interagir mais com a Ana no twitter. Daí ela veio pro Brasil, a gente se encontrou e foi super legal! Alguns dias depois, chegou na minha caixa um convite pra participar da blog tour de lançamento de Broken, o primeiro livro em formato de romance que ela e a Thea publicariam pelo selo editorial do blog, que já tinha vários projetos legais publicados. Óbvio que topei antes mesmo de saber qualquer coisa do livro além de que era sobre super-heróis. E olha, ainda bem que topei, porque ler Broken foi uma experiência maravilhosa.

storm

Fazia tempo que eu não lia algo sobre super-heróis, seja usando esses termos mesmo, seja sobre adolescentes com habilidades especiais, e tinha me esquecido de quão visual um livro desses pode ser. Em vários momentos a narrativa era tão certeira que eu conseguia enxergar até o jogo de câmera da possível adaptação pra TV ou cinema (ainda não me decidi qual formato prefiro).

Read more

Batman V Superman: dava pra resolver conversando

batmanvsuperman

Eu não gosto de Star Wars.

Digo, dos prequels.

Ou da trilogia clássica.

Ou de qualquer personagem dos primeiros seis filmes que não seja um robô ou um fantoche feito pelo Jim Henson.

Principalmente aquela atuação preguiçosa do Harrison Ford nos filmes antigos, deus me livre.

#stormpilot #finnpoe #asoutrastagsnãosei

Mas isso não me impediu de ir assistir ao Despertar da Força e sair bastante animado da sessão, de querer conversar sobre elementos da história e como esse ou aquele personagem me deixou muito feliz e com vontade de ver mais. De ficar emocionado com a forma que as rimas narrativas foram usadas, como tudo ficou bem encaixadinho. Ouso dizer que, se eu gostasse dos filmes iniciais, teria chorado tal qual uma criança que caiu ao andar de bicicleta e ralou do joelho ao tornozelo. Read more

Cinco motivos para ler “Broken” de Susan Jane Bigelow (em GIFs!)

Broken_final-cover

Fomos convidados pelas The Book Smugglers para participar a blog tour do lançamento do primeiro livro pelo selo editorial do blog. Hoje Sujan Jane Bigelow, a autora, nos trouxe 5 motivos para ler “Broken”, da Susan Jane Bigelow. Em forma de GIFs, é claro.

Vocês podem conferir os outros posts (em inglês) da blog tour no próprio The Book Smugglers,  no Scalzi’s Big Idea (Sim, a gente está na mesma blog tour que o Scalzi, TODO MUNDO AJA NATURALMENTE), no Lady Business, no Pornokitsch (quinta), e no A Fantastical Librarian (sexta). Nossa review do livro vai ao ar na 6a feira =)

 

1) Tem um monte de superheróis!

jl

…Que são forçados pelo governo a viver juntos em uma torre em Nova York por toda a vida.

Isso não é liberdade!
Isso não é liberdade…

 

2) Um deles, a Broken, conseguia voar…

Super girl

…Mas agora seu único poder é o de se curar muito, muito rápido.

doctor-who-hand

 

3) Outro, Michael Forward, pode ver o futuro…

trelawney
Juntos, iremos nos debruçar sobre o futuro!

…Mas ele não gosta muito disso, não.

Quanto mais eu tento, pior eu fico
Quanto mais eu tento, pior eu fico

 

4) Há um governo totalitário em ascensão…

empire

…que não vai descansar até que consiga o que quer de Michael e Broken.

Pode explodir eles junto com a nave
Pode explodir eles junto com a nave

 

5) Mas apesar de tudo, Michael e Broken não perdem a esperança.

determination
Você fica cheio de DETERMINAÇÃO.

Porque de alguma forma… de algum jeito… eles sabem que vão perseverar.

Quer ganhar um exemplar de Broken, da Susan Jane Bigelow? Em parceria com as The Book Smugglers, estamos sorteando 2 (dois!) exemplares do livro em ebook!

a Rafflecopter giveaway

Amazon US | Amazon UK | Kobo | Smashwords | Google Play

Adicione no Goodreads.

Susan Jane Bigelow é uma escritora de ficção, colunista política e bibliotecária. Seus livros são, em maioria, de ficção científica e fantasia. Ela possui contos nas revistas Strange Horizons, Apex Magazine, na edição “Queers Destroy Science Fiction” da Lightspeed Magazine e no livro vencedor do Lamba Award The Collection: Short Fiction from the Transgender Vanguard, entre outros. Ela mora com a esposa no norte de Connecticut e, no momento, provavelmente está soterrada por uma pilha de gatos.

Scroll To Top