Arquivo da tag: feminismo

BONDE DAS MARAVILHAS: Mulher Maravilha

Mulher Maravilha (Patty Jenkins, 2017) é provavelmente a adaptação de quadrinhos mais esperada desse ano. Não só por ser a primeira vez que a super-heroína é adaptada para live-action em décadas, mas também por ser o primeiro filme solo protagonizado por uma heroína dessa nova leva de adaptações cinematográficas da DC (e da Marvel). Havia muita expectativa em cima desse filme, porque ele seria uma MUDANÇA NO JOGO, independente da sua qualidade. Há um grande viés em Hollywood para histórias escritas, dirigidas e protagonizadas por homens, principalmente no gênero de Filmes de Super-Heróis, e a escolha de uma diretora vencedora do Oscar para a direção desse filme deixou os fãs animados e ansiosos para conferir o resultado.

E o resultado foi:

excited

Mas vamos ao que interessa: Mulher Maravilha conta a história da amazona Diana, filha de Hypólita, a Rainha das Amazonas, que cresceu entre as histórias mitológicas do seu povo – desde o fato dela ter sido moldada do barro pela sua mãe e Zeus ter lhe dado a vida, até a história da missão primordial das Amazonas no mundo, que é manter a harmonia no mundo dos homens e impedir Ares de corrompê-los com a guerra. Diana é uma criança que cresce na ilha das amazonas com todas as regalias de uma princesa, mas sonhando com a batalha. E, quando a batalha vem, quando ela finalmente conhece a Guerra, entende o quão terrível ela pode ser. Continue lendo BONDE DAS MARAVILHAS: Mulher Maravilha

As mulheres complexas de Brooklyn Nine-Nine

Que atire a primeira pedra aquela pessoa que nunca acidentalmente viu todos os episódios disponíveis de um seriado de uma vez só. Foi assim que eu descobri Brooklyn Nine-Nine. Em algum dia, olhando as sugestões da Netflix, surgiu esta série que eu sempre ouvi falar, mas nunca tinha nem tentado.

Foi amor à primeira vista.

As promos da série podem enganar: apesar do pôster com o Andy Samberg (não que eu esteja reclamando) e a profissão de policial sendo mencionada toda hora, não é uma série sobre crimes. Nem sobre Jake Peralta, o “protagonista” interpretado por Samberg. Não, é uma série de comédia no ambiente de trabalho, com um grupo de personagens igualmente adorável e desprezível. Melhores piores pessoas. Pense em Parks & Recreation, só que ao invés do departamento de parques em Pawnee, é um distrito policial no Brooklyn, em NY.

Continue lendo As mulheres complexas de Brooklyn Nine-Nine