Lino – Uma Aventura de Sete Vidas

Lino é aquele tipo de filme que tem um trailer altamente bem feito.  É coloridão, bem narrado, tem um traço profissional, divertido e vem com um gingado brasileiro de plus. Afinal, é produzido pela equipe da Startanima e têm ainda a distribuição da Fox Film. Mas não se engane. A produção não convence e segue um caminho tortuoso. Os personagens são rasos e estereotipados e a meta politicamente correta de ‘projetar diversidade’ soa como desculpa ou até um disfarce para as falhas do longa.

Na trama, um jovem chamado Lino (Mello) ganha a vida animando festas infantis vestido com uma fantasia medonha de felino. As crianças tocam tanto terror nos eventos que Lino já está de saco cheio do trabalho. Um belo dia ele conhece o feiticeiro Don Leon (Moraes) e pede ajuda para mudar seu destino, contudo, o feitiço de Don Leon torna realidade o seu pior pesadelo: virar um felino gigante de verdade. Para piorar de vez, o vizinho de Lino é Victor (Lopes), um ex-colega de escola que costumava o importunar diariamente e continua querendo atrapalhar sua vida.

Com direção de Rafael Ribas, a película conta com dublagem de Selton Mello, Dira Paes, Guilherme Lopes, Marcelo Xepa, Lupa Mabuze, Leo Rabelo, Luiz Carlos de Moraes e Paolla Oliveira.

Selton Mello dubla o personagem sem nem fazer força.

A produção entra em cartaz neste feriado de 07 de setembro.

Temos aqui um protagonista extremamente atrapalhado e que não tem controle de sua vida. Seu azar é o que move todo filme. Até ai tudo bem. O que perturba é que o seu sofrimento dá direito ou torna desculpável ter atitudes irresponsáveis – o que em um filme para a criançada não é legal de mostrar, pois corrobora um pensamento equivocado. Seu crescimento ao final da trama é óbvio, porém também não há punições para ‘contravenções que ele tenha cometido ao longo do caminho e tudo se explica com um” agora ele compreende melhor a vida adulta” .

Nos arcos coadjuvantes, os personagens são banais. Como por exemplo, os policiais Osmar (Mabuze) e Mellos (Rabelo) que criam aquela vibe de ‘policiais idiotas norte-americanos’, a julgar pela escolha de seus nomes, uma tentativa falha de engraçar a dupla e que talvez até tenha inspiração em outras animações, mas aqui não se conduz bem. O vilão do filme é o típico bullying-guy que cresce e vira criminoso e espertalhão. As personagens femininas de relevância são Patty (Paes) e Janine (Paes). A primeira é clichê, fútil, boba e nada simpática já a segunda é totalmente o oposto. Sendo assim, até que tem um desenvolvimento razoável. O personagem do feiticeiro (Moraes) não traz muitas inovações para o que já foi visto no cinema e fica por isso mesmo.

O traço apresentado na animação é coisa de profissa e se destaca, mas o roteiro não coopera para que o conjunto da obra chegue a um resultado de aprovação 100%. Isto porque os diálogos são sofríveis e toda a apresentação também.

Se há uma direção aqui ela está perdida, assim como o texto que a esqueleta. As dublagens de destaque são dos não astros de tevê Marcelo Xepa, Guilherme Lopes, Lupa Mabuze, Leo Rabelo e Luiz Carlos de Moraes. Selton tem uma voz muito reconhecível e agradável e, talvez, por tal fato nem fez força para mudar algo em seu tom normal. Dira e Paolla já se fazem menos reconhecíveis.

A trilha infantil é enérgica e ao final dos créditos crianças cantam juntos a esperançosa ”Mais Uma Vez”, de Renato Russo.

Trailer

Ficha Técnica: Lino – Uma Aventura de Sete Vidas. Direção: Rafael Ribas. Roteiro: Rafael Ribas. Dublagem: Selton Mello, Dira Paes, Paolla Oliveira, Luiz Carlos de Moraes Guilherme Lopes, Hélio Ribeiro, Lupa Mabuze, Leo Rabelo, Marcelo Xepa, Paulo Bernardo e Reinaldo Rodrigues. Trilha Sonora: Paulo Lebrao e Paulo Souza Lebrão. Nacionalidade: Brasil. Gênero:Animação. Distribuidor: Fox Film do Brasil. Duração:93min.

Classificação Livre

Avaliação: Um desânimo (1/5).

Hoje nos Cinemas!

Vejo vocês por ai!

Confused GIFs - Find & Share on GIPHY

B

Comentários
Barbara Kruczynski

Adotada pela família dos corvos, amante do som do banjo, devota de J.K.Rowling e fiel seguidora de Wes Anderson, a seu dispor ; )

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *