Livros rápidos para dar um boost na sua meta de leitura

Estamos chegando em dezembro e, se você faz metas de leitura como eu, tem basicamente duas possibilidades sobre a sua situação atual: você colocou uma meta realista e conseguiu completar ou faltam apenas um ou dois livros ou, o que é mais normal, está atrasada em 92737382 livros e aquela meta está te olhando ameaçadoramente e te enchendo de culpa.

Então eu estou aqui pra tentar te impedir de se enrolar em uma bolinha em posição fetal e chorar e te dar algumas dicas de livros pequenos e rápidos pra você voar por cima dessa meta e terminar o ano com pelo menos um objetivo para 2015 cumprido na sua vida.

Já acabou, 2015?

Se você gosta de realismo fantástico, O oceano no fim do caminho do Neil Gaiman é uma ótima pedida! Eu literalmente o li em quatro horas porque não conseguia largar o livro de jeito nenhum. A Bell fez uma resenha dele aqui. Foi o segundo livro do Gaiman que li na vida e fiquei impressionada por saber que é um dos mais pessoais que ele já escreveu.

Outro fininho que dá pra você ler muito rápido é A vida do livreiro A. J. Fickry da Gabrielle Zevin. O livro conta a história de um livreiro ranzinza e literariamente esnobe que recebe um presente inesperado que vai mudar toda a perspectiva dele sobre a vida e os livros. É especialmente divertido pra quem tem algum envolvimento com o mercado editorial.

Acabei de terminar a história mais linda <3

Romances históricos são sempre (ou deveriam ser) muito rápidos e divertidos de ler. Você pode ler basicamente qualquer coisa da Tessa Dare, mas eu indico especialmente Uma semana para se perder, que eu já fiz resenha aqui e tem dinossauros (mais ou menos) e matemática e é A++. Também pode pegar qualquer um da Sarah MacLean (temos alguns posts sobre os livros dela) que tá valendo e eu adorei O Príncipe dos Canalhas da Loretta Chase, embora tenha algumas ressalvas sobre a violência do mocinho.

Se você quer muitos feels, mas correndo o risco de entrar na bad e em uma ressaca literária, pode ler também O menino do pijama listrado do John Boyne. É um pouco diferente do filme, inclusive no encerramento da trama, mas também é bem fininho.

É um risco muito sério.

Infanto-juvenil é algo que sempre leio super rápido, então reler Harry Potter sempre é uma boa, mas os livros do Rick Riordan, especialmente, sempre me fazem ler incrivelmente rápido. Se você já leu todos os Percy Jacksons possíveis, pode tentar a trilogia As crônicas dos Kane, que é a série egípcia dele.

Falando de thrillers/romances policiais, Garota Exemplar da Gillian Flynn foi um dos meus livros preferidos do ano passado e,mesmo que você já tenha visto o filme, eu indico MUITO ver o filme porque as nuances dos personagens são completamente diferentes. Outra dica, se você sabe inglês, é ouvir o audiobook do livro. São dois narradores e os dois fazem um trabalho magnífico. Outro clássico policial é E não sobrou nenhum da Agatha Christie, que é o meu livro preferido dela.

omg eu amo tanto esse livro i.i

Se você curte uma não-ficção/biografia divertida, Vamos fazer de conta que isso nunca aconteceu da Jenny Lawson (também conhecida como The Bloggess) me fez fechar o livro no meio do metrô e receber uma olhares estranhos algumas vezes porque eu não conseguia parar de rir alto. Mal posso esperar para ler o livro novo que ainda não saiu por aqui chamado Furiously happy.

Pra quem gosta mais de terror/suspense, indico muito Caixa de pássaros do Josh Malerman, um livro que explora o terror do que não pode ser visto. Amo muito muito muito esse livro e já fiz resenha no blog. A menina que tinha dons do M. R. Carey é um ótimo livro de zumbis com um final que me deixou muito, muito feliz (o que é meio estranho de se falar) e eu já comentei sobre ele rapidinho por aqui.

Zumbinhos do meu coração <3

Perdido em Marte do Andy Weir, que teve adaptação para o cinema há pouco tempo também é incrivelmente engraçado e uma ótima introdução para a ficção científica, se você não sabe muito bem por onde começar. Falei mais dele aqui e do filme nesse post.

Cadê você, Bernadette? da Maria Semple (que era roteirista de Mad About You) é um desses livros que não tem bem um plot além de um acontecimento que dá o pontapé na trama, mas que te leva a lugares (hilários) inesperados. De vez em quando ainda bate uma saudade dele e eu vou ler a minha resenha.

Entrando na órbita de livros maravilhosos.

Pra terminar, também vale lembrar que HQs e mangás também são livros e contam para metas de leitura, então sugiro Saga, Aoharaido (Diego falou dele no fim desse post) e Blade – A lâmina do imortal (que vai ser relançado agora em dezembro), Como eu realmente… (qualquer um dos dois volumes) e qualquer título da coleção Graphic MSP. Se você lê em inglês, indico Bitch Planet, Wicked + Divine, Pretty Deadly (segura a resenha!), Rat Queens e basicamente qualquer coisa da editora Image.

Bem, acho que agora você tem bastante material pra pisar na cara julgadora dessa sua meta de leitura e ganhar uma medalha de “Você é +qd+!” do universo (se não conseguir, você também ganha uma medalha por ser +qd+, só que uns 2cm menor).

Essa é você de qualquer maneira no final do ano: perfeita.
Comentários
Tassi

Tassi (também conhecida como Taissa Reis) é tradutora, agente, produtora editorial, leitora crítica, organizadora (de livros e da vida dos outros) e blogueira. Ainda tem muito a aprender sobre a vida, mas hoje gosta de escrever para o NUPE e dar mais RT do que tweetar no @tassitassi

  • Amanda

    Nossa, adorei o post! Nesse ano não coloquei um número para a minha meta de leituras. Só coloquei que a quantidade de livros tinha que ser maior que a do ano passado, e falta só uns 3 livros para isso, haha. PS (amo a inutilidade de um PS na internet): Adorei o novo layout do blog.

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *