Mentirosos – E. Lockhart

A capa bonita que esconde A DOR

Mentirosos, E. Lockhart

Editora Seguinte, 272 páginas

“Emocionante, bonito e devastadoramente inteligente, Mentirosos é absolutamente inesquecível” – John Green.

Mentirosos foi um livro intenso. E por intenso eu realmente quero dizer, intenso. Concordo com o moço John Green ao dizer que o livro é devastadoramente inteligente (focando no devastador). Imagine ler algo que te deixa confuso no começo, mas depois tudo começa a fazer sentido. Tipo um quebra-cabeças. As peças se juntam e a narrativa começa a acelerar e fazer mais sentido até que *BOOM* sua mente explode.

(Explode de um jeito bom, okay?)

Tipo assim
Tipo assim

Todos os verões a família Sinclair se reúne na ilha da família (sim, eles tem uma ilha), e todos verões os Mentirosos se reuniam e vivam uma amizade ótima e se divertiam. É claro que não fica assim para sempre. No verão em que Cadence – a protagonista – completa quinze anos, ela sofre um acidente misterioso e problemas discorrem graças a esse acidente. Ela passa a ter fortes dores de cabeça, daquelas enxaquecas brabas, depressão, e a mais grave, a perda de memória seletiva. Depois de dois anos de isso ter acontecido, ela resolve voltar à ilha para tentar desvendar o que havia realmente acontecido e se reencontrar com os Mentirosos. Acontece que: nem tudo são flores. A cada passo mais próximo à verdade, Cadence piora.

O começo do livro, lá para as primeiras páginas mesmo, é um pouco confuso. Não vou mentir. A narrativa é diferente. É intensa, como eu já disse antes. Como é narrado em primeira pessoa pelo ponto de vista de Cadence, estamos o tempo todo imersos na mente dela e só dela. Por isso que vemos apenas o seu lado da história. Mas, mesmo assim, uma das coisas que mais me agradou em Mentirosos foi o fato de que o livro não trata apenas de Cadence. Por mais que ela narre, por mais que boa parte da história gire em torno do seu nome, ela é mais uma personagem de uma trama intrincada.

Eu no final de cada capítulo
Eu no final de cada capítulo

Outra coisa bem legal é o jeito com que E. Lockhart narra o livro, alguns momentos são poéticos, outros exagerados, e outros dramáticos. Ainda há aqueles exageradamente dramáticos de Cadence, fora algumas das fantasias da personagem que a autora insere em alguns momentos e… Uau.

Em certo momento do livro o leitor simplesmente não quer largar o livro. A autora cria uma subida de montanha-russa feita inteira de tensão e atiça a curiosidade de um jeito que não dá para parar de ler até o momento da queda. E, bem, E. Lockhart, você me enganou.

Sabe, pensei que nunca fosse ser otário? Pois fui otário.

Eu exatamente
Eu exatamente

Palmas para E. Lockhart, por favor.

Mentirosos é mais do que a mente de Cadence e seus dramas, é uma história que fala de amizade e trata também de dramas familiares. Como uma família aparentemente perfeita pode esconder um muro frágil que esconde um lado não tão bom, nem glamoroso, e muito menos perfeito.

Por mais que eu tenha amado o livro por inteiro, ainda tenho alguns sentimentos meio controversos mesmo assim. Mas isso é bom, faz o leitor questionar o que está lendo, e isso acabou me fazendo reler o livro pouco tempo depois de tê-lo terminado a primeira vez (sério). Bom, muita gente ama, não vi ninguém odiar, e espero não ver.

MIGO, ME SEGURA QUE O FINAL DESSE LIVRO ME MATOU
MIGO, ME SEGURA QUE O FINAL DESSE LIVRO ME MATOU

Leiam Mentirosos, leiam e me contem de qualquer jeito o que acharam da leitura e se também foram brilhantemente enganados por E. Lockhart. Um nó na cabeça desses é muito bom de vez em quando. Ainda mais quando é um nó no estilo Mentirosos.

Comentários
Vitor

Só sei que nada sei e que eu gosto de ler. Já deve ser suficiente, né? Ok, um pouco mais: Além de ler também brinco de ser escritor em tempo integral e estudo nas horas vagas - ou o contrário, mas vamos fingir que não só um pouquinho. Não passo um segundo sem ouvir música ou com um livro debaixo do braço, e realmente gosto de chocolate. E muito. Sério. Podem me achar reclamando e sendo aleatório no twitter: @sailornmyeon. And that's all, folks!

  • André Luiz

    Fechando essa aba e indo comprar esse livro agora! (na verdade, vou esperar até à tarde e procurar na livraria. tata gente legal falando tão bem que não consigo mais esperar!) abraço*

  • Marília Santana

    Sobre eu estar a beira da morte de curiosidade, o mundo já leu este livro, me recomendou, falou bem e o que eu estou esperando para ler? Já pedi de aniversário. <3 Eu adorei o seu estilo de resenha Vitor, beijos. Mary, ig: @papodelivro0

  • Vanessa Brito

    Uaaaal! Que final foi esse ? Estou confusa.... preciso ler de novo com outros olhos! Não sei se choro, ou,..... ai, vou postar de falar pra não dar spoliers.

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *